Red Bull Bragantino é o grande protagonista da janela de transferências deste começo do ano

Nem Flamengo, nem Palmeiras. Os dois times que roubaram a cena nas janelas de transferências nos últimos anos desta vez não são os principais protagonistas nas contratações para a temporada 2020 do futebol brasileiro. Com uma estrutura profissional e bem administrada, a Red Bull, que se integrou com o tradicional time do interior de São Paulo, Bragantino, vem mostrando sua força, tornando-se o destaque deste início de temporada com altos investimentos.

O Bragantino, que conquistou o título da Série B no último ano e alcançou a elite do futebol brasileiro, é o maior comprador do momento e deve ter como próxima aquisição o atacante Thonny Anderson, que deve trazido por cerca de R$ 15 milhões. Ao todo, a equipe conta com um orçamento de mais de R$ 200 milhões para contratações – dinheiro que vem sendo investido em jovens talentos com grande potencial de jogo.

A equipe paulista iniciou seus movimentos contratando por R$ 13,6 milhões o atacante Alerrandro, de 19 anos, ex-Atlético-MG. Na sequência, foi a vez do zagueiro equatoriano Realpe, ex-Independiente del Valle, de 18 anos, desembarcar no clube por um valor de R$ 4 milhões.

O Braga ainda pincelou dois bons empréstimos para o elenco: o volante Matheus Jesus de 22 anos, do Corinthians e o lateral Luan Cândido, de 18 anos, que veio de “sua franquia alemã” RB Leipzig. Já na última semana, o clube do interior de São Paulo fechou sua maior contratação – que entra no top10 de maiores contratações da história do futebol Brasileiro: Artur de 21 anos, que chega do Palmeiras pelo preço de R$ 27 milhões.

A ousadia do Red Bull Bragantino ainda não deve terminar tão cedo. A equipe já sinalizou semanas atrás o interesse em contratar o zagueiro Walce, do São Paulo. A proposta pelo defensor de 20 anos é de cerca de R$ 27 milhões. O time do interior paulista também tenta tirar do Atlético-MG o goleiro Cleiton, de 22 anos, avaliado em R$ 18 milhões.

Artur, ex-Palmeiras, está na lista de dez contratações mais caras do Brasil (Foto: Divulgação)

Todos estes jovens reforços vem sendo atraídos ao clube pela estrutura profissional e a possibilidade de transferência para algum outro time da Red Bull ao redor do mundo. Em Bragança Paulista, o elenco vai encontrar um ambiente mais tranquilo de trabalho, longe de pressões políticas de clubes tradicionais ou da cobrança extrema das grandes torcidas.

Técnico

Apesar do planejamento à mil, o Bragantino segue 2020 sem seu treinador para a temporada. Antônio Carlos Zago, técnico da campanha campeã da Série B em 2019, acertou com o Kashima Antlers do Japão e deixou este buraco na comissão técnica do clube.

O Braga tenta manter sob sigilo uma relação de técnicos estudados, mas nesta segunda-feira, o nome do português Carlos Carvalhal, do Rio Ave, surgiu forte para comandar a equipe na temporada. Ainda assim, a direção definiu que a prioridade não é um treinador que possa assinar contrato rapidamente, mas o que se encaixar melhor em seu planejamento.

Preparação

O elenco iniciou na sexta-feira a pré-temporada para 2020 em Itu. Dos 22 jogadores presentes no primeiro treino, 18 são remanescentes do grupo do ano passado. Boa parte do elenco teve passagens por times tradicionais do futebol brasileiro, casos do goleiro Júlio César (Corinthians), do zagueiro Léo Ortiz (Inter) e do atacante Ytalo (São Paulo).

Além da incorporação do nome e do símbolo da Red Bull no clube de Bragança Paulista e dos esforços para novas contratações, a administração também tem a ideia de reformar o estádio Nabi Abi Chedid. Com capacidade para apenas 15 mil torcedores, o local deve ser ampliado aos poucos e terá condições de receber até 20 mil pessoas. É bom ficar de olho no Braga!

Você também pode gostar: