Mirandés: um nanico entre a elite na Copa do Rei da Espanha

Chegamos às semifinal da Copa do Rei da Espanha. Pela primeira vez em 10 anos sem Barcelona ou Real Madrid na disputa pelo título, a final da competição poderá ter um clássico Basco, já que o Athletic Bilbao enfrenta o Granada de um lado da chave e a Real Sociedad duela contra o surpreendente Mirandés, da segunda divisão, na outra.

Poderíamos falar um monte de fatos históricos sobre o que seria uma final entre estes dois clubes do País Basco, mas o foco deste texto aqui não é esse. A ideia é falar da campanha histórica que o pequenino Mirandés vem fazendo no campeonato, que eliminou clubes de camisas pesadas ao longo do torneio.

A Copa do Rei mudou o seu regulamento nesta temporada, tendo jogos únicos na casa dos times de menor divisão. O objetivo da organização era aumentar a imprevisibilidade e permitir que algumas surpresas pintassem nas fases mais agudas da competição e isso logo se cumpriu. As zebras passearam bem soltas pelos gramados espanhóis ao longo das últimas semanas – não é à toa a queda dos três principais clubes do país.

As classificações de Athletic Bilbao, Real Sociedad e Granada são pontos fora da curva por acontecerem ao mesmo tempo, mas não espantam tanto assim. Athletic e Real se valem de seu peso histórico. Já o Granada vem fazendo uma temporada segura na La Liga – apenas sete pontos por disputa das vagas europeias.

Agora, o Mirandés é uma grande zebra. E por incrível que pareça, não é tão inédita assim: o pequeno clube também alcançou a semifinal do campeonato na temporada 2011/2012. Naquela época, o time era semi-profissional e jamais havia superado a terceira divisão, mas mesmo assim, eliminou camisas fortes da elite (Villarreal, Racing de Santander e Espanyol), até ter dado adeus para o histórico Athletic Bilbao de Marcelo Bielsa, finalista da Copa do Rei e da Liga Europa.

De lá para cá, o Mirandés subiu o seu patamar. Viveu um momento “io-io” entre segunda e terceira divisão, se estruturou e voltou na última temporada à segunda elite da Espanha, onde ocupa um confortável 10º lugar, próximo à zona de play-offs de acesso da competição. O orçamento dos Rojillos se limita a €7,7 milhões anuais, o menor da segundona, o que mostra o bom trabalho feito na temporada.

Já na Copa do Rei, houve uma verdadeira superação fase após fase. Nas primeiras fases, o clube teve seu momento mais difícil, ironicamente contra equipes mais fracas, dependendo da prorrogação para eliminar equipes da terceira divisão. À partir das oitavas, quando o Mirandés passou a desafiar os grandes, venceu o Celta também no tempo extra, para logo na sequência bater Sevilla e Villarreal, dominando suas partidas. Jogou melhor que os adversários mais badalados e fez sete gols em 180 minutos.

Agora na semifinal, a Real Sociedad representa uma nova fronteira ao clube. Os jogos em ida e volta apenas nas semifinais da Copa do Rei dificultam um pouco mais a missão dos azarões, até pelo bom momento que a Real atravessa no Campeonato Espanhol. Mas o clube já provou ser capaz de alcançar o impossível e não podemos duvidar da força dos pequeninos rumo à decisão.

O primeiro duelo da semifinal do torneio acontece à partir das 17h (horário de Brasília) desta quarta-feira, entre Athletic Bilbao e Granada – a ida acontece no San Mamés. Já no mesmo horário, na quinta-feira, o Mirandés vai até o Anoeta em busca de um bom resultado contra a Real Sociedad para levar à sua casa na volta, em confronto que acontece no começo de março.

Você também pode gostar: