Devido a pandemia do Coronavírus, Eurocopa e Copa América são adiadas para 2021

Na tarde desta terça-feira, a UEFA e a Conmebol confirmaram o que muitos já esperavam em meio à pandemia do novo coronavírus: Eurocopa e Copa América, que aconteceriam em junho e julho deste ano, foram adiados para 2021.

A Europa vive um momento conturbado, com a pandemia suspendendo quase todas as competições, sem previsão de retorno. O adiamento da Eurocopa permitirá às federações concluir e dar tempo e soluções as suas próprias ligas e copas.

A temporada europeia normalmente se encerra em maio, mas o vírus impediu a realização de competições esportivas, diante da proibição de aglomerações por diversos países europeus e, mais tarde, da contaminação de jogadores, como Hudson-Odoi, do Chelsea e Daniele Rugani, da Juventus.

A nova data para a Eurocopa, em 2021, já foi escolhida: será disputada entre 11 de junho e 11 de julho. Por ora, não há mais detalhes em torno da escolha da Uefa, sejam eles de confirmação das 12 cidades-sede que estavam programadas para este ano ou sobre um possível remanejamento de outros torneios.

A Copa América acontecerá no mesmo período, com a diferença de que a final será realizada um dia antes da decisão europeia: 10 de julho. Os grupos, sedes e formato da competição estão mantidos.

O Grupo A, que terá como sede a Argentina, tem, além dos anfitriões, Austrália (um dos convidados), Bolívia, Uruguai, Chile e Paraguai. O Grupo B, disputado na Colômbia, tem os anfitriões, Brasil, Catar (convidado), Venezuela, Equador e Peru.

Com a nova data escolhida, a Conmebol poderá ter algumas mudanças em seu calendário, incluindo torneios paralisados como Sul-Americana e Libertadores, que precisarão ser retomadas em algum momento em 2020, após o momento mais drástico da pandemia do novo coronavírus.

Nova data dos torneios continentais de seleções adia estreia do novo Mundial de Clubes

Após o adiamento da Eurocopa e da Copa América previamente marcadas para 2020, a Fifa confirmou que não realizará o seu novo Mundial de Clubes em junho e julho de 2021, conforme o planejado.

Com isso, o torneio mundial, que aconteceria na China, será remarcado a uma nova data a se decidir. Conforme a Fifa, ocorrerá no fim de 2021, em 2022 ou em 2023. A federação internacional apontou que discutirá com o governo chinês o adiamento para minimizar seus impactos.

A mudança de calendário será debatida também com confederações e federações, adequando a programação internacional. A expectativa é de que as soluções sejam propostas até o final de abril.

Você também pode gostar: