Análise: O que esperar de cada grupo da Eurocopa 2020?

Foram definidos neste fim de semana os grupos da Eurocopa 2020, que acontece no meio do próximo ano e que nesta edição será realizada em 12 sedes diferentes, ao longo do continente. O destaque do sorteio ficou na chave F, onde as atuais campeãs do mundo e da Europa, França e Portugal, que também fizeram a final da última Euro, se encontram com a seleção europeia de camisa mais pesada, a Alemanha, além de um adversário a se definir.

Quase todas as equipes estão definidas na competição. Restam, no entanto, playoffs a serem disputados em março de 2020, onde serão definidos quatro caminhos, cada um levando a um grupo da Euro. Fizemos uma breve análise do que esperar de cada grupo no torneio europeu, lembrando que avançam os dois melhores colocados, além dos quatro melhores terceiros no geral. Veja:

Grupo A (Cidades sedes – Roma e Baku):

Itália
Suíça
Turquia
País de Gales

A Itália chega como favorita não só para liderar o grupo A, como também conquistar o título da Euro. A seleção de Roberto Mancini teve um qualificatório perfeito, com 10 vitórias em 10 jogos, com uma equipe recheada de talentos como Insigne e Verratti, além de ter uma defesa forte e experiente liderada por Bonucci. Apesar disso os italianos não terão facilidade, já que a Suíça de Shaqiri teve uma ótima campanha nas Eliminatórias, liderando o grupo D à frente de Dinamarca e Irlanda, e Turquia, que mesmo ficando atrás da campeã do mundo, França, em seu grupo, não perdeu nenhum dos seus dois jogos para os campeões do mundo (uma vitória e um empate). Além disso, o País de Gales de Gareth Bale está recheado de jogadores experientes da Premier League e não será seleção fácil de ser batida.

 

Grupo B (São Petersburgo e Copenhague)

Bélgica
Rússia
Dinamarca
Finlândia

A ótima geração belga chega em mais uma competição como uma das principais equipes. Comandadas por Hazard e De Bruyne, os belgas não devem enfrentar dificuldades para avançar na liderança do grupo B, o mais fraco do torneio. As inconstantes Rússia e Dinamarca devem lutar pela segunda posição, enquanto a Finlândia, só de participar pela primeira vez da Eurocopa, já pode ser considerado um ato histórico.

 

Grupo C (Amsterdã e Bucareste)

Ucrânia
Holanda
Áustria
Vencedor do Caminho D (Geórgia, Macedônia do Norte, Kosovo ou Belarus)

Após algum tempo de dificuldades, a Holanda voltou a ser Holanda e hoje é respeitada novamente na Europa. A seleção de Van Dijk é a favorita do grupo, mas terá um duro concorrente pelo topo, a Ucrânia comandada por Shevchenko, que ficou invicta nas eliminatórias, ficando em primeiro de seu grupo, à frente do atual campeão europeu, Portugal. A chave ainda tem a Áustria, que se não é um saco de pancadas, também não é nenhum bicho papão, além de uma seleção a ser definida nos playoffs – qualquer uma que entre no grupo, não deve oferecer grandes riscos as favoritas.

 

Grupo D (Londres e Glasgow)

Inglaterra
Croácia
R. Tcheca
Vencedor do Caminho C (Escócia, Noruega, Sérvia ou Israel)

Inglaterra e Croácia reeditam a semifinal da última Copa do Mundo no grupo D da Eurocopa 2020. As duas equipes serão as favoritas à avançarem, com ligeira vantagem para a jovem geração inglesa, repleta de novos talentos, como Sancho e Mount e liderada pelo excelente Harry Kane. Mas a República Tcheca não será fácil de ser batida – nas eliminatórias venceu a própria Inglaterra em seu grupo – e se a última vaga ficar com a Sérvia, teremos um grupo bem complicado e aberto para todas as seleções.

 

Grupo E (Bilbao e Dublin)

Espanha
Polônia
Suécia
Vencedor do Caminho B (Bósnia-Herzegovina, Eslováquia, Irlanda ou Irlanda do Norte)

A Espanha teve uma grande campanha nas eliminatórias e deve confirmar seu favoritismo no grupo E da Eurocopa 2020. Porém, Polônia e Suécia também devem vir fortes para buscar a vaga na fase seguinte. Principalmente os poloneses, que contam com Lewandowski, que vive uma fase mágica na atualidade, sendo um dos principais favoritos à Chuteira de Ouro. Na definição da última seleção da chave, independentemente de quem entrar, deverá ser o patinho feio do grupo e um possível avanço aos mata-matas seria uma surpresa.

 

Grupo F (Munique e Budapeste)

Alemanha
França
Portugal
Vencedor do Caminho A (Islândia, Bulgária, Hungria ou Romênia)

E aqui chegamos no grupo da morte, que contará com a atual campeã do mundo, França, com seu elenco recheado de craques como Griezmann e Mbappé; o atual campeão europeu e da Liga das Nações, Portugal, de Cristiano Ronaldo e diversos jovens talentos como Bernardo Silva e João Felix; e a seleção com a camisa mais pesada da Europa, Alemanha, que ainda luta para voltar a excelente fase do ano de 2014, mas ainda conta com importantes peças remanescentes daquele período como Kroos e Neuer. A definição da última seleção é o que menos importa – qualquer uma que entrar deve ser mera figurante neste grupo, onde ninguém consegue cravar quem avançará na liderança.

Você também pode gostar: