Corinthians e São Paulo chegam ao “Majestoso” devendo para suas torcidas

majestoso

A rodada deste fim de semana do Campeonato Paulista será marcada pelo clássico entre Corinthians e São Paulo. No domingo, às 20hrs, o “Majestoso” se iniciará com a certeza de ser um jogo tenso para ambas as equipes, que vivem na temporada, momentos ruins de futebol pobre, futuros incertos e bronca da torcida.

O Corinthians faz seu pior início de Paulistão desde 2001. Com sete pontos, em terceiro lugar na sua chave, hoje estaria eliminado. Já o São Paulo tem sua pior campanha nas primeiras seis rodadas do estadual desde 2006, com apenas nove pontos – três vitórias e três derrotas.

Para o clássico, o Tricolor chega mais pressionado. Na última quarta-feira, a queda na Pré-Libertadores da equipe para o Talleres da Argentina, colocou o clube em uma crise que fez a diretoria mudar a comissão técnica para o resto da temporada. Vagner Mancini assumirá o time temporariamente, enquanto Cuca, acertou contrato para comandar a equipe para daqui a dois meses, depois que se recuperar de cirurgia.

Mancini (e depois Cuca) terá a difícil missão de arrumar a casa, de uma equipe que se mostrou sem padrão e extremamente espaçada com o comando de André Jardine. O elenco em si tem boas peças, como os novos reforços Pablo e Tiago Volpi, além de atletas da base como Anthony e Luan. Porém, o comandante precisará saber o que fazer com antigos medalhões como Diego Souza e Nenê, que não rendem e não são de aceitar o banco de reservas com facilidades.

A torcida quer uma resposta imediata. Os protestos rolaram depois da eliminação da Libertadores na última partida. Os ataques dos torcedores foram principalmente para o presidente Leco. E não é de se estranhar a bronca com a diretoria, já que o São Paulo entra em seu décimo primeiro ano, com apenas um título ganho (Sul-Americana em 2012).

talleres
A queda na Pré-Libertadores para o Talleres prejudicou o planejamento do São Paulo em 2019 (Foto: Reprodução)

Do outro lado, temos um Corinthians em reconstrução e por isso, com uma torcida mais paciente – até mesmo por não estar disputando a Libertadores. A volta de Fábio Carille ao comando do time, deixou o clube com créditos nas derrotas – o sucesso recente do treinador ainda não saiu da cabeça dos fãs do Timão.

Porém, a fase decisiva do Campeonato Paulista já está chegando e a equipe não mostrou evolução. Carille continua testando os novos jogadores e formações diferentes. Mas o futebol pobre não desaparece. Muitas foram as derrotas para times piores tecnicamente (Guarani, RB Brasil e Novorizontino). Ao menos a vitória no clássico contra o Palmeiras, deixou a torcida mais aliviada.

Na última quinta-feira, o empate por 1 a 1 com o Racing, em casa, colocou o Corinthians em uma situação complicada para conseguir avançar de fase na Copa Sul-Americana. Para se classificar, vai precisar empatar por mais de dois gols na Argentina ou vencer. E o ataque corintiano sofre nesta temporada e só não é pior, pois Gustagol vive grande fase.

O momento vivido por Corinthians e São Paulo dará um sabor especial para o clássico deste domingo. Lembrando que o tricolor vem sofrendo bastante na mão do alvinegro nos últimos anos. Desde 2009, foram 38 “Majestosos”, com 20 vitórias do time de Itaquera e apenas oito da equipe do Morumbi. Mais uma dificuldade que o São Paulo necessitará atravessar para sair da má fase.

Por enquanto, aguardaremos as cenas do próximo capitulo.

Você também pode gostar: