Mesmo com surpresas, semifinal da Champions League reúne times que tratam muito bem a bola

champions league

Nos últimos anos, a Champions League sempre teve alguma surpresa em sua semifinal, como a Roma em 2018 e o Monaco em 2017. Mas duas de uma vez faziam anos que não aconteciam. As classificações de Ajax sobre a Juventus e Tottenham sobre o Manchester City pegou todo mundo de surpresa. Mas a classificação de ambos tiveram grandes méritos, com a mostra de um futebol ofensivo e de toque de bola, muito agradável de se ver.

A semifinal do torneio europeu desta temporada premiou as equipes que jogam o bom futebol. Se de um lado Ajax e Tottenham se enfrentam com uma filosofia de jogo envolvente, do outro temos Liverpool, com um futebol de muita pressão e velocidade e Barcelona, com uma equipe bem postada liderada por um jogador que é a essência do futebol: Lionel Messi.

Os fãs da modalidade sem dúvidas podem esperar grandes embates entre os clubes, em duelos que acontecem à partir de 30 de abril. E para não passar batido, fizemos um resumo do que nos aguarda nestes confrontos. Veja!

Tottenham x Ajax – 30/04 – 16h
Ajax x Tottenham – 08/05 – 16h

Erik ten Hag e Ajax foi a combinação perfeita. O treinador colocou em prática o futebol ofensivo e de posse que sempre fez parte da história do clube holandês. Com um elenco com muito menos valor que seus concorrentes e recheado de jovens da base, deu um trabalhão para o Bayern de Munique na fase de grupos, eliminou o atual campeão Real Madrid e bateu na Juventus de Cristiano Ronaldo.

O elenco tem diversas peças determinantes. A começar por Frenkie De Jong, o volante-meia que se junta ao Barcelona na próxima temporada é o cérebro pensante da saída de bola e candidato certo à futura Bola de Ouro. Na zaga, o capitão Matthijs De Ligt joga como um veterano aos 19 anos, um dos maiores zagueiros do planeta na atualidade com tão pouca idade. David Neres, Hakim Ziyech e Dusan Tadic são as peças do ataque que fazem a equipe fluir no sistema ofensivo. O futebol ousado e bem praticado é a principal arma da equipe no confronto.

O Tottenham é o clube que não contratou ninguém para esta temporada. Com o mesmo elenco limitado do último ano, a equipe costuma sofrer com as lesões. Artilheiro da equipe, Harry Kane é um que vem sofrendo na temporada – inclusive já está fora dela. Mesmo com problemas, os Spurs conseguiram se superar nas fases decisivas da Champions League, dominando o bom Borussia Dortmund, nas oitavas e o principal favorito ao título para muitos, o Manchester City de Pep Guardiola, nas quartas.

Sem Kane, a responsabilidade do time recai sobre Heung-min Son e ele não vem decepcionando, sendo completamente determinante nas decisões até agora. Além do coreano, destaque-se a boa zaga formada pelos belgas Toby Alderweireld e Jan Vertonghen e os meias Dele Alli e Christian Eriksen, que podem decidir um jogo com suas criatividades. Sem Son, suspenso para a partida de ida, Pochettino terá que quebrar a cabeça para montar seu time. O ponto positivo é que o elenco se portou bem quando teve desfalques, mostrando que a superação e determinação do grupo é acima da média, como o bom futebol praticado pelos jogadores.

Palpite: um jogo aberto e com muitos gols, que deve ser vencido por muito pouco pelo Tottenham.

Barcelona x Liverpool – 01/05 – 16h
Liverpool x Barcelona – 07/05 – 16h

Por ironia, o Barcelona tem o futebol mais pragmático desta semifinal de UCL. O clube vem fazendo um torneio sólido até aqui, massacrando seus adversário no mata-mata. Goleada sobre o Lyon nas oitavas e vitória categórica contra o Manchester United nas quartas, todos impulsionados por Lionel Messi.

Ernesto Valverde não inventa muito. Arrumou a casinha lá atrás e na frente, faz os jogadores jogarem para Messi decidir. E como ele decide. O argentino é o artilheiro do torneio até o momento com 10 tentos. Coleciona gols, assistências e grandes atuações e é o coração da equipe. Sem ele, o Barcelona não estaria aonde está nessa temporada, nem mesmo com as boas temporadas de Luisito Suarez, Arthur e Pique, os coadjuvantes que vão bem, mas trabalham em função da estrela.

O Liverpool é o único semifinalista remanescente da última temporada que alcançou novamente esta fase.  Mesmo ficando atrás do PSG na fase de grupos, os ingleses cresceram no mata-mata e chegaram à semifinal com uma certa tranquilidade. Bateu o poderoso Bayern de Munique em pleno Allianz Arena nas oitavas e avançou com duas vitórias sobre o Porto nas quartas.

A equipe está recheada de destaques. À começar por Van Dijk, o holandês que mudou o patamar dos Reds, que tinham muitas dificuldades no setor defensivo. Suas atuações, o colocam hoje como o melhor zagueiro do mundo, o suficiente para o Liverpool ter uma sólida defesa. Ele será um dos trunfos para tentar parar Lionel Messi. Na frente, o trio formado por Sadio Mané, Roberto Firmino e, principalmente, Mohammed Salah continuam infernizando os adversários com muitos dribles, gols, assistências e momentos épicos. Juntando tudo isso, com o trabalho magistral que Jurgen Klopp faz no clube, podemos colocar os ingleses novamente como um time difícil de ser batido.

Palpite: pelo coletivo, Liverpool. Mas nunca duvide de Lionel Messi. Se o argentino estiver em um bom dia, fica difícil de pará-lo.

Você também pode gostar: