Goleada sofrida coloca o Santos de volta à realidade

santos

A temporada começou muito boa para o Santos. Foram quatro vitórias em quatro jogos – uma delas em um clássico contra o São Paulo – com um futebol bem jogado. Muitos começaram a exaltar o trabalho de Jorge Sampaoli, até a baque deste domingo: uma sonora goleada do Ituano por 5 a 1, pelo Campeonato Paulista e a volta da desconfiança.

Em 20 minutos em Itu, o time da casa resolveu a partida. Foram três gols sofridos pela equipe da baixada com responsabilidade direta do sistema defensivo. Recém-contratado, o zagueiro Felipe Aguilar errou nos três lances.

No primeiro gol, foi driblado facilmente por Serrato, que lançou Morato para abrir o placar. Um minuto depois, pressionado por Serrato, perdeu a bola e deixou que o volante avançasse até a área para fazer o segundo. No terceiro, ele pode dividir a responsabilidade com o restante do setor, que falhou em escanteio que terminou no gol de Jonas.

Sem Luiz Felipe, que foi poupado por Sampaoli, a defesa foi montada com quatro jogadores. Em outras partidas, o técnico chegou a usar três zagueiros. Com os laterais atacando bastante, sobraram espaços atrás e isto foi determinante para os gols sofridos. Com a vantagem no placar, o time do interior só precisou se defender e eles só não conseguiram neutralizar o ataque praiano, como aumentaram o marcador.

felipe aguilar
Felipe Aguilar foi uma das poucas contratações para a temporada 2019 (Foto: Reprodução)

Toda esta mudança escancara um problema nítido na equipe santista: o elenco limitado. O grupo começou enfraquecido para 2019: as principais peças da última temporada saíram (Gabriel, Dodô e Bruno Henrique). Como substituto, o paraguaio Derlis González reforçou o elenco e ele já estava na Vila Belmiro. O venezuelano Yeferson Soteldo foi outro reforço, mas ainda não mostrou um nível alto. Além é claro, do zagueiro Felipe Aguilar, protagonista (negativo) do jogo contra o Ituano, como já mencionamos.

As cornetas já começaram a soar. O Santos do futebol bonito das primeiras rodadas é tão ilusório quanto o Santos que sofreu a goleada deste domingo. Sampaoli começa a formar a sua equipe e precisa de tempo para fazer a equipe chegar na plenitude. E óbvio, reforços são essenciais.

O técnico já mostrou insatisfação nas suas entrevistas. O argentino deixou claro que não foi informado da situação financeira ruim do Peixe quando foi contratado. O presidente do Santos, José Carlos Peres relata que Sampaoli insiste em ligações diariamente para cobrar reforços e o treinador não está errado.

O Santos necessita de um lateral-esquerdo, pois só tem Orinho na posição. Copete chegou a atuar improvisado e não convenceu. Um centroavante também é prioridade para o elenco. Ainda com essas deficiências, Sampaoli deve continuar sofrendo para emplacar sua filosofia no clube. Apesar das condições financeiras, a diretoria se mexe para cobrir esses buracos.

Nesta semana, o Santos estreia na Copa do Brasil. O jogo contra o Altos-PI, será em Teresina, na quarta-feira. Até lá, o treinador quebra a cabeça para apagar a má impressão de domingo.

Você também pode gostar: