Sorteio não foi generoso, mas Djokovic mantém o favoritismo ao título do US Open

Novak Djokovic vem tendo um excelente ano no Circuito ATP. O número 1 do mundo conquistou os títulos do Australian Open e Wimbledon e agora chega ao US Open, quarto e último Grand Slam do ano que se inicia nesta próxima semana, como o principal favorito ao título. Porém a vida do sérvio não vai ser nada fácil: o sorteio das chaves realizado nesta quinta-feira colocou um monte de pedreira em seu caminho.

À começar que o número 3 do mundo, Roger Federer, que caiu do seu lado e pode ser um potencial adversário na semifinal do torneio americano. Após a grande final que os adversários fizeram em Wimbledon, poderíamos esperar um confronto dificílimo para alcançar uma eventual decisão.

Mas este é apenas um dos problemas. Nas quartas de final de um slam, o principal cabeça de chave pode encarar o cabeça 5, 6, 7 ou 8 e Djokovic pode enfrentar o mais complicado deles: Daniil Medvedev, número 5 nas chaves. Nem tanto pelo número, o russo vive um momento espetacular nos últimos meses com o título do Masters 1000 de Cincinnati e os vices em Montreal e Washington, além das duas vitórias sobre o sérvio no ano. Um adversário que todos gostariam de evitar.

Ainda do seu lado da chave, Nole poderá encontrar o suíço Stan Wawrinka ou o sul-africano Kevin Anderson nas oitavas, rivais que já causaram problemas ao sérvio, principalmente o primeiro que o venceu na final do próprio US Open em 2016 e sempre deu trabalho nos confrontos. Isso sem contar nomes como o norte-americano Sam Querrey, o canadense Milos Raonic e o japonês Kei Nishikori que também são potenciais adversários.

Caminho de Nadal mais tranquilo

Quem deve ter ficado satisfeito com o sorteio do US Open foi Rafael Nadal. O número 2 do mundo ficou do outro lado da chave com nomes (não fáceis, porém) acessíveis para chegar na final. O principal rival do espanhol rumo à decisão (pelas odds do BetMais), é o grego Stefanos Tsitsipas, que vem de três derrotas consecutivas no Circuito.

Nas oitavas de final do torneio norte-americano, o Touro poderá enfrentar o tenista da casa John Isner ou o croata Marin Cilic. Já nas quartas de final, os principais nomes são os russos Alexander Zverev e Karen Khananov. Nenhum destes tenistas atualmente aparentam ter folego para bater o espanhol em partidas de cinco sets. Muita coisa joga à favor de Nadal, que sabe aproveitar isso.

O US Open começa nesta segunda-feira (26) e tem sua final prevista para o dia 8 de setembro. A competição distribuirá 57 milhões de dólares entre os tenistas, um aumento de 7,5% na premiação em relação à edição anterior. Só o campeão levará para casa a bagatela de 3,85 milhões de dólares.

Para conferir os jogos sorteados para as chaves do US Open, clique aqui.

Você também pode gostar: